Nossa História e Atividades

cropped-10641290_641842322595688_3615369301454442100_n1.jpg

Em 2006, com o objetivo de criar uma área de preservação ambiental no entorno da lagoa Baía Vermelha, em Corumbá, MS, Teresa Cristina Ralston Bracher adquiriu as áreas das fazendas das margens. Mas percebeu que muito mais poderia ser feito para o desenvolvimento socioambiental da comunidade do entorno. Contratou Isabel Villalobos, agrônoma com experiência em meio ambiente e, juntas, deram início à prospecção para entender melhor a região e seus problemas. Em um ano, foram realizadas mais de cem entrevistas com diversos atores sociais.

cropped-13179058_983172715129312_7878441784349909860_n1.jpg
Vista aérea da Escola Jatobazinho

Os estudos identificaram as principais demandas da região, como o acesso à educação e à saúde. Com o decisivo apoio institucional e financeiro da Fundação Avina, em novembro de 2007 foi constituído o Acaia Pantanal, com o objetivo de implementar ações para o desenvolvimento humano e social e contribuir para a conservação do Bioma Pantanal. Uma antiga pousada às margens do Rio Paraguai foi comprada por Teresa Cristina RalstonBracher e Maria Cecília Lacerda de Camargo e cedida em comodato para que o Acaia Pantanal pudesse dar início às suas atividades.

Com a Escola Itinerante, projeto piloto de 2008, o Acaia Pantanal criou núcleos de estudo nas casas dos ribeirinhos, onde eram realizadas classes para a alfabetização de adolescentes e adultos. Numa ação de capacitação profissional uma parceria com a Marinha permitiu habilitar 52 moradores na condução de pequenas embarcações (curso de piloteiros). Paralelamente, o Acaia Pantanal passou a compor, com outros parceiros locais, a Rede de Proteção e Conservação da Serra do Amolar, programa de monitoramento ambiental, apoio à fiscalização e ações de educação ambiental voltadas para ribeirinhos e turistas.

Um ano depois, em 2009, com 39 alunos, iniciaram-se as atividades da Escola Jatobazinho em parceria com a Secretaria de Educação do Município de Corumbá. Foram realizadas reforma e adequação das instalações da antiga pousada e com o apoio da da assessoria pedagógica do Instituto Singularidades foi desenvolvido o primeiro projeto pedagógico. A partir do final do ano de 2009, o projeto pedagógico passou a contar com o apoio do programa Educa+Ação da Fundação Bradesco. A Escola Jatobazinho ofertava então, em regime de alternância, o Ensino Fundamental I com classes de aceleração multisseriadas de 1º ao 5º ano. Também em 2009, o Acaia Pantanal deu início à atividade Relações com a Comunidade voltada ao fortalecimento de políticas públicas e apoio e incentivo a ações de saúde e cidadania e acompanhamento de ex-alunos.

dsc_0751
Oficina de artesanato Acaia Pantanal

Desde então o Acaia Pantanal ampliou as vagas oferecidas pela Escola Jatobazinho, dispondo hoje de 60 vagas e classes seriadas de 1º a 5º ano do Ensino Fundamental. As atividades oferecidas foram, ao longo dos anos, organizadas de forma a melhor atender as demandas socioeducativas da população local. Crescendo gradativamente, conhecendo melhor a comunidade, aprendendo com ela e estreitando relações, o Acaia Pantanal estrutura seu trabalho hoje em seis áreas: Escola Jatobazinho, Oficinas Jatobazinho, Formação de Educadores, Alunos Bodoquena, Relações com a Comunidade e Atividades Complementares.

 

Nossas Atividades:

  • Escola Jatobazinho e Oficinas Jatobazinho

A Escola Municipal Rural Extensão Jatobazinho, ou Escola Jatobazinho, é uma escola de Ensino Fundamental I, com classes seriadas de 1º a 5º ano. A Escola Jatobazinho é fruto de parceria público-privada com a Prefeitura de Corumbá-MS, fazendo parte da estrutura municipal das Escolas das Águas, vinculada à Escola Municipal Rural Polo Paraguai Mirim.

A Escola Jatobazinho funciona em regime de alternância – proposta implantada nas áreas rurais que mescla períodos em regime de internato na escola com outros em casa.

Conciliou-se o ensino formal desenvolvido pela Escola Jatobazinho com uma base diversificada desenvolvida no contraturno. O escopo de ação das oficinas é trabalhar habilidades e competências exigidas na vida cotidiana e para o exercício da cidadania através da ampliação de repertório cultural, sociabilidade, conhecimentos e valores.

A Escola Jatobazinho e as Oficinas Jatobzinho desenvolvem seus trabalhos na Fazenda Jatobazinho, localizada em área isolada, de difícil acesso, situada às margens do rio Paraguai, a 90km de Corumbá (MS), onde só é possível chegar de barco ou avião de pequeno porte.

  • Alunos Bodoquena

A criação de uma educação de excelência pelas atividades Escola Jatobazinho e Oficinas Jatobazinho permitiu que muitas crianças pudessem dar continuidade ao estudos, após a conclusão do 5º do ensino fundamental, na escola de Bodoquena, da Fundação Bradesco, no município de Miranda (MS).

O Acaia Pantanal criou uma estrutura de apoio social, pedagógico e logístico aos ex-alunos para garantir o transporte e a permanência na nova escola.

  • Comunidade de Aprendizagem

Iniciado em 2013, o grupo Comunidade de Aprendizagem realiza reuniões bimestrais pela troca de experiências e capacitação pedagógica para os professores de 6 escolas pantaneiras da região das águas. As escolas participantes são: Jatobazinho, Paraguai Mirim, Barra de São Lourenço, Instituto Santa Mônica, Fazenda Caiman e Fazenda São Bento. São 5 capacitações anuais, 2 delas em São Paulo (SP).

  • Relações com a Comunidade

O serviço social do Acaia Pantanal atende 44 famílias ribeirinhas através de apoio social e administrativo para obtenção de documentos e acesso a benefícios sociais governamentais, além de ações de acolhimento, amparo e orientação em casos de desamparo social, geração de renda e capacitação.

  • Atividades Complementares

O Acaia Pantanal coloca suas instações à disposição para apoio logístico das Secretarias Municipais de Educação, Saúde e Assistência Social; Programa Povos das Águas, Embrapa, IBAMA, IMASUL, Polícia Militar Ambiental, Polícia Federal, dentre outros.

O Acaia Pantanal é membro da Rede de Proteção da Serra do Amolar – RPCSA. A RPCSA representa a união de esforços de instituições provadas, governamentais e organizações da sociedade civil para atuar de forma conjunta na proteção da região da Serra do Amolar. São membros da RPCSA: Parque Nacional do Pantanal Matogrossense, Fundação Ecotrópica, Instituto Homem Pantaneiro, RPPN Engenheiro Eliezer Batista, Fazenda Santa Tereza e Acaia Pantanal.

 

Premiações

2017: 1º lugar no Prêmio Professor Pesquisador da Prefeitura Municipal de Corumbá/MS – Profª Natália Janaina Coelho Gomes, com o tema Meio Ambiente e Cidadania

2011: WIZO – Women’s International Zionist Organization
Dia Internacional da Mulher – Teresa Bracher

2011: Comenda do Mérito Legislativo
Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul – Teresa Bracher

%d blogueiros gostam disto: